https://deco.casafaricrm.com/ContentFiles/7175/1701708348_0.jpg?quality=80&mode=crop&anchor=top&width=1080&height=480
iStock

Férias: 4 dicas para deixar a casa mais segura

Para gozar as suas férias sem preocupações, há medidas que não deve dispensar quando deixa a casa desabitada. Confirme quatro cuidados fundamentais.

 

Um sistema de alarme é, sem dúvida, o método mais eficaz para manter os intrusos à distância. No entanto, nem os meios antirroubo mais sofisticados serão bem-sucedidos se descurar um conjunto de precauções elementares.

Melhorar a segurança de portas, janelas e outras entradas possíveis é o primeiro passo. Quantas mais medidas de segurança considerar, menor será a probabilidade de ver a sua habitação ser assaltada.

E, não se esqueça, seja discreto. Anunciar na vizinhança que vai ausentar-se de casa ou publicar nas redes sociais todos os detalhes das suas férias são trunfos valiosos para eventuais assaltantes.

Porta blindada e bem fechada

Nos apartamentos, o mais frequente é os intrusos tentarem forçar a porta de entrada para invadirem a habitação.

Seja em tempo de férias ou no dia-a-dia, um gesto simples que ajuda a melhorar a sua segurança é dar todas as voltas à chave, sempre que sair de casa ou antes de se deitar. Os poucos milímetros de diferença entre uma volta e outra podem parecer irrelevantes, mas poderão fazer a diferença e impedir o ladrão de forçar a porta. Além disso, as portas com vários pontos de fecho, normalmente, só acionam todas as trancas quando se dá a última volta à chave.

Optar por portas blindadas também pode reforçar a segurança da sua casa, já que estas são mais robustas e sofisticadas do que os modelos simples. As portas blindadas são integralmente fabricadas em aço, e tanto a fechadura como as dobradiças são reforçadas, para evitar que sejam abertas por outra via que não através da respetiva chave.

Janelas protegidas

Nos primeiros e últimos andares, as janelas costumam ser o ponto mais vulnerável das casas, pelo que deverá dedicar especial atenção ao reforço da sua segurança.

Caso tenha janelas acessíveis a partir da rua, do telhado ou de outras varandas, por exemplo, instale fechaduras especiais. Pode ainda reforçá-las com grades de proteção, embora estas possam ser perigosas, porque impedem a saída, em caso de emergência.

Uma alternativa às grades são as persianas, de preferência, com ferrolhos junto à base, para impedir que sejam levantadas manualmente; ou as portadas resistentes e reforçadas com fechos ou ferrolhos. Neste caso, elimine todos os desníveis onde exista espaço para encaixar um pé-de-cabra e forçar a abertura.

Cuidados redobrados para quem vive numa moradia

Nas moradias, não são só as janelas do andar de baixo que são acessíveis. Se existirem escadotes no jardim ou ferramentas que ajudem o intruso a forçar a entrada, facilmente acederá às janelas ou às varandas dos pisos superiores.

Como tal, seja cuidadoso e guarde todos os materiais que possam facilitar a tarefa aos ladrões. Preste também atenção aos tubos de queda dos algerozes, e assegure-se de que não é demasiado fácil trepar por eles até uma janela.

Nos jardins, convém evitar demasiados elementos que sirvam de esconderijo. É preferível que as imediações da casa estejam desimpedidas: por exemplo, plante as sebes e os arbustos afastados da casa, para que ninguém possa esconder-se atrás deles.

O mesmo se aplica às garagens, arrecadações, estufas ou outras estruturas anexas à casa. Quando se ausenta, deve fechar as portas de acesso à chave, para impedir que, além de se esconder, o intruso possa também aí encontrar ferramentas que o ajudem a entrar na habitação.

Por último, tenha em consideração que os portões automáticos das garagens nem sempre são uma barreira segura. Por esse motivo, não deixe a porta de acesso ao interior da casa permanentemente aberta. Além disso, caso se trate de uma porta interior simples, substitua-a por uma porta idêntica à da entrada da casa.

Disfarce a sua ausência de casa

Enquanto estiver de férias, é importante que não seja demasiado evidente que a sua casa está desocupada. Há sinais que denunciam uma ausência mais ou menos prolongada, como a caixa do correio cheia e as persianas totalmente fechadas.

Quer ir de férias descansado? Não saia de casa sem dar 7 passos de segurança

Se, apesar de todos os cuidados, a sua casa for alvo de um assalto (ou apenas de uma tentativa falhada), faça uma denúncia às autoridades para que fiquem alerta para outras ocorrências na zona em que vive.